A poesia está em todos os lugares, basta olhar não apenas com os olhos, mas olhar também com o coração!!!


Sou e serei sempre um eterno sonhador!!!





VOCE VISITANTE, É SEMPRE BEM VINDO!!!





terça-feira, 31 de janeiro de 2012

VOZES!

Quantas vozes querem ser ouvidas
e não conseguem!
A minha também quer gritar,
ecoar aos quatro cantos,
que tantos sonhos se foram 
e nunca mais os vi!
A minha voz, presa na garganta
quer gritar que eu sinto,
que amo, que vivo, que tenho sonhos!
Alguém se importa?
Será que ninguém percebeu que os 
meus sonhos eram necessidades minhas?
Que me completavam?
Que eram partes de mim?
A minha voz quer gritar aos quatro cantos,
que me sepultei sem querer e sem saber!
A minha voz sufocada dentro de mim, grita
que eu não quero culpas, nunca quis, mas
que também nunca pude fugir delas!
Culpas que não eram minhas, 
mas que sempre caminharam comigo!
Elas pesam, sempre pesaram e aquele
pedacinho de paraíso ficou escuro
demais, e... se foi!
A minha vontade luta,
mas é tão fraca ante da realidade necessária
e as palavras de revolta, nunca serão encontradas
e... as culpas continuam chegando,
pressionando, até quase me sufocar por inteiro.
Será que faço algo direito?
A minha alma rasteja por isso e 
me pergunta: Vamos acertar desta vez?
É preciso!
É necessário!






Poeta de Cá

SEI!



Sei!
Por isso te amo!
Sei!
Por isso te quero!
Sei!
Por isso espero!
Sei!
Por isso estou aqui!

E por saber... disse!




Poeta de Cá

domingo, 29 de janeiro de 2012

VAZIO EFÊMERO?


(canção tema)

Além das nuvens o que encontrarei?
Um vazio diferente do de hoje?
O que encontro nas letras?
Uma fuga de mim mesmo?
Palavras, palavras, palavras...
Apenas palavras?
Na chuva que cai, onde voce está?
No tempo ao meu redor,
onde encontro voce?
Não há como fugir da realidade de certos
momentos!
Certos caminhos estão em nós
e seus reflexos acabam aparecendo
com a solidão, mesmo que de instantes!
Imagine horas, dias, semanas...
Os portos se fazem distantes e
mares revoltos estão sempre a nos açoitar!
As vezes os faróis parecem se apagar
e as tempestades se tornam mais
violentas!
Não há vento, apenas um vazio como no
olho de um furacão, parado, estático,
mesmo que efêmero!
Nas muitas faces da vida, tantas vezes a
magia inefável se vai e duras realidades
se tornam plausíveis!
O inesperado me leva até que certas
raízes me seguram e meus frágeis galhos
parecem não resistir!
Misturo-me ao tempo, a luz, a chuva e sou
seduzido pela tua ausência e me sinto
esmagar, assombrosamente dolorido,
tudo machuca!
A maresia embaça os meus olhos!
Sei ser filho da horas compridas e me seguro
pra não me derramar em cascatas inúteis!
Sim, inúteis, as vezes elas são inúteis,
pois eis que o fosso da solidão da alma,
só voce preenche!














Os porões vazios da minha alma, só será preenchido pelo seu amor!!




Poeta de Cá

domingo, 22 de janeiro de 2012

ROMEU E CINDERELA

(canção tema)


Eu te amo tanto, tanto!
Os meus carinhos são teus
Momentos de encantamentos
Me fizeram teu plebeu
Voce é minha Cinderela 
E eu sou o teu Romeu!

Se a circunstância é madrasta
E te sou decepção
Teu amor não vê com os olhos
Mas vê com o coração!
Do que dele trago em  mim
Voce é a expressão!

Eu te amo tanto, tanto!
Como voce não há igual
Teu amor é o veneno
Que me torna imortal
Nós podemos ser um só
Sem sapato de cristal!


O amor as vezes parece escolher Romeus e Cinderelas para modificar ou ainda uni-los, independente de atitudes, temperamentos, raças, credos, cultura, nível social e histórias completamente diferentes! Porém... nem sempre ele consegue!






Poeta de Cá

sábado, 21 de janeiro de 2012

APENAS TENTO COMPARAR!

(canção tema)



Muito mais leve que o ar
Mais pesado que o próprio chumbo
Tão molhado quanto a chuva
Imenso, grande, feito o mundo!
Idêntico a luz do sol
Tão torto como um anzol
Assim é o meu amor por voce!
Apenas tento comparar!
Não dá pra descrever!


Tão afetuoso quanto um abraço
Selvagem como um vendaval!
Semelhante a melancolia
Comparável a um arsenal
Mais alegre que um sorriso
Esperado como o paraíso
Assim é meu amor por voce!
Apenas tento comparar!
Não dá pra descrever!


Tão livre como passarinhos
Recluso como sangue nas veias
Absurdo como um tsunami
Tanto quantos grãos de areia
Simples e belo como uma flor
Assim é o meu amor por voce!
Apenas tento comparar!
Não dá pra descrever!






O teu nome está escrito na minha agenda de poesias!





Poeta de Cá

domingo, 15 de janeiro de 2012

ANÉIS DO TEMPO!!!

(Canção tema)

Te sinto a cada momento    
Te vivo em pensamento
Em cada minuto
Sua voz eu escuto!
No silêncio, no vento
Eu te sinto a cada momento
Eu te sinto cadeia
Avesso, em minha veias!
Em toda folha que cai...
Sua vida me atrai
E eu vou...
Eu vou...
Será que ainda sei quem sou?
Sou como um rio que corre
e com o mar se confunde!
Voce é esse mar...
Vem!!
Vem!!
Me inunde!!
Me inunde!!
Em cada batida do meu coração!
Eu te sinto...
Voce é todo ar em meu pulmão!
Te respiro...
Em cada suspiro, 
no suor que transpiro,
em todo meu viver!
No querer te querer!
No principio ou no fim
Voce é toda palavra que nasce em mim!!!




Simplesmente sinto...



          


Poeta de Cá

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

ALÉM DA VIDRAÇA!!!!














Ah, como é bom ver voce!
Com teu sorriso aceso de amor!
Tal qual o brilho da "Cidade Luz"
Em eterna noite de esplendor!
Olhando as águas do Rio Sena
Fazendo viajar este sonhador!


Ah, como é tão bom ver voce!                          
Alegre, solta, toda cheia de graça!
Seu viver já se mistura a poesia
Olhando a vida além da vidraça
Voce não é apenas uma história!
Nem somente uma canção que passa!


As palavras te descrevem amor!
És verdadeira, inteira sentimento
Toda ternura, entrega e carinho
Ao teu lado intenso é o momento
Que fica guardado no coração
E impresso no pensamento!




(canção tema)



Menina moça


Está naquela idade inquieta e duvidosa
Que não é dia claro e é já o alvorecer
Entreaberto botão, entrefachada rosa
Um pouco de menina e um pouco de mulher!
         ..................

É que esta criatura, adorável, divina,
Nem se pode explicar, nem se pode entender
Procura-se a mulher e encontra-se a menina
Quer-se ver a menina e encontra-se a mulher!

                                   Machado de Assis




No teu sorriso levado de menina, busco a tua essência e então encontro a mulher!!!


quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Pequenas Frases...Grandes Verdades...

(canção tema)





Através da janela do amor, consigo senti-la
abraçada a mim e ao beijá-la, chego a sentir 
o seu gosto, o gosto do amor!!!

Voce é a magia do amor que habita no
coração deste sonhador, que um dia 
descobriu nos seus olhos a luz da Vida!!

Voce está em tudo que vejo, em tudo que
toco, em tudo que sinto, em tudo que me 
envolve!!

Te quero estrela, te quero lua, te quero
luz, te quero brilho, te quero Vida!
Faça-se resplandecer!!!

Cada batida do meu coração, me faz 
sentir voce!!

Voce é caminho de amor, estrada de Vida!!

Voce corre em mim feito um rio de amor!!!




Frase da canção: Sem voce, sou apenas um espaço vazio!


Em pequenas frases, grande verdades são ditas!!!


Poeta de Cá

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

ENCANTAMENTO!!!

(canção tema)


Minhas mãos se fazem figuras 
sobre seu corpo!
A suavidade da sua pele, não
posso resistir!
Voce é como um livro que não
quero terminar de ler!
No silencio, seu perfume ainda reina,
suavizando o ambiente!
Estar com voce, é perceber minha
realidade perder o sentido e me afogo
nas águas de voce!!!
Arrebata-me!!
Arrebata-me!!
Pois voce é inesquecível!!
Habita no fundo, bem no fundo de mim
e o seu encanto brilha no céu da minh'alma!!!




Como diz a canção: Há um longo e solitário tempo, eu anseio pelo seu toque!


Poeta de Cá

domingo, 8 de janeiro de 2012

CASTELOS NO AR!!!

(canção tema)


Me lembro da chuva caindo no telhado!
Na penumbra voce caminha
envolta num lençol!
Seu corpo era meu alvo,
eu queria falar, mas as palavras não vinham...
Aquilo não era um sonho,
era realidade!
Voce estivera em meus braços...
Sob meus cuidados...
Havia me pertencido...
Sido apenas minha...
Seus passos denunciavam
o que havia acontecido! 
Havia acontecido...
Ao abrir a porta do box, deixa cair
o lençol, expondo sua silhueta
contra a luz!
Imagem gravada na minha retina!
Corpo nú, lindas curvas!
Voce!  Voce!!
Sonho realizado, realidade vivida!
Voce!
Minha doce menina!




Quando se ama, as vezes "vive-se" verdadeiros delírios!!


Poeta de Cá

Ah, Vida!!!

(Canção tema)

Ah, Vida!
Como voce é preciosa!
Ah, Vida!
Como voce é tão frágil!
Ah, Vida!
Voce é como rabiscos que são apagados
mas dependendo de quem te escreve, 
apagam-se os rabiscos, mas ficam
suas marcas impressa na folha!
Ah, Vida!
Existem tempos que nossas janelas
dão para a esperança e quantas 
vezes essa esperança nos é tirada!
Ah, Vida!
Quantas vezes voce é lenha para o fogo
do poeta para gerar poesia!
Ah, Vida!
Como voce nos encanta, nos hipnotiza
com sua beleza e de repente a perdemos
num piscar de olhos!
Ah, Vida! 
Ah, Vida!
Como voce é preciosa!
Como voce é frágil!!




Poeta de Cá

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

PALAVRAS!













Quando digo "Eu Te amo" as palavras 
tem asas para chegarem até voce, se
as escrevo, elas são plantadas numa
página, imortalizando-se, porém, ambas
nascem da mesma semente, da semente
do imenso amor que brotou por voce, 
em meu coração!


Poeta de Cá

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Tudo Novo? Não! Não mesmo!!!

Escrito ao som de:

video

Ano novo, novos dias!
A chuva que cai lá fora é nova também?
Não!
Não é!
Tudo é apenas nomenclatura!
O tempo é o mesmo, a água, a mesma
que evapora e cai em forma de chuva, sempre!
Nada muda, tudo é igual!
Até o amor é o mesmo, mesma dor, mesma distância, mesma ausência, mesma saudade!
A minha poesia continua em voce, falando de voce!
O tempo não é uma rua contramão,
por isso a eternidade continua em mim!
Voce me deixa ávido por viver e embora minha alma
tantas vezes fale uma lingua que não entendo, sei
que ela quer voce!
Ela quer voce assim como uma serenata de verão,
que não me canso de ouvir!
Voce cria em mim o inimaginável, fantasias, alegrias, dúvidas e perambula pelos meus porões, abrindo, fechando portas e algumas que nem eu mesmo conheço,
fazendo-se sentir, sendo presente, amada!
Sempre assim!
A quanto tempo? 
Não importa!
É como se fosse uma eternidade!
E... neste momento, na hora mais silenciosa
da minha alma, me pergunto: Te preciso?
E então desenterro, arranco a fórceps a resposta
no mais profundo de mim, e, ela vem afirmativamente!
Sim, preciso!!!!




Lembrar teu sorriso de menina é uma forma de apagar as sombras da saudade que povoam minha alma, por causa da distância que separa voce de mim!


Poeta de Cá