A poesia está em todos os lugares, basta olhar não apenas com os olhos, mas olhar também com o coração!!!


Sou e serei sempre um eterno sonhador!!!





VOCE VISITANTE, É SEMPRE BEM VINDO!!!





terça-feira, 30 de novembro de 2010

Meu rio

Bem no meio do deserto
O meu rio eu encontrei
E o vento vindo do norte
Depois disso nem notei

Meu mundo se transformou
Em um enorme jardim
E assim um novo Eden
Se formou dentro de mim

Vivendo o preto e branco
De uma vida apagada
Onde tudo é penumbra
E não se enxerga quase nada

Suas águas trouxeram vida
A agua que estava parada
A visão de agora em diante
Jamais será embaçada

Novas flores floresceram
Ao longo do meu caminho
Houve um novo despertar
Sob o som de passarinhos

A inércia foi quebrada
Na ribalta então vivida
Um novo ato se escreveu
No script da vida



Percorri um caminho solitário. Tentei, tentei, mas na jornada eu me perdi. Te ilustrei no meu imaginário. Mas o perfeito na verdade, eu nunca vivi...

Poeta de Cá

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Decepções

video

Vou de encontro ao mar
As ondas não quero ver
No claro azul do fundo,
procuro me esconder do mundo
Porque tanta imundice
tão próxima da superfície
e tão junto ao entardecer?
Não sei se acharei respostas,
mas mesmo assim vou tentar,
as relações são instáveis, pessoas também,
mesmo se sinceras, tudo se espera
Será que me pareço com alguém?
Quero perder a noção do acontecer,
nada sei de ninguém e de voce fico aquém
Porque as flores morrem?
A chama da vida foi molhada,
flutuei, mas com a chuva, o que sobrou foi nada
Como ter vocação pra conviver?
Se trago pra mais perto o horizonte,
ele se turva, perco o fôlego
Talvez o futuro me desaponte
e então quando o intuir aflora,
percebo, não há passado nem presente
O tempo leva tudo embora!



Do amor perfeito as vezes só sobram lembranças, imaginações!! Sinal de que não era tão perfeito assim...


Poeta da Cá 

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Primeiro amor

Eramos ainda tão jovens
Meu olhar encontrou o seu
Seu fascínio me envolveu
Não tive como resistir
E só consegui sorrir
Você princesa e eu plebeu


Voce, meu primeiro amor
Eu era um sol sem lua
Voce me disse, sou sua
E ao sentir o seu abraço
Me envolvi entre seus laços
Te dei minha alma nua


Sob o vento do nosso outono
Voce rosa ainda em botão
Venceu o meu coração
Se tornou meu sonho utópico
Também meu jardim exótico
Fada da minha emoção


Quando se fala do primeiro amor, a janela do tempo se abre diante de nós, sentimos o coração apertado e quase sem querer nos emocionamos.

Poeta de Cá

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Incoerências

Eu tenho sentido ciúmes do sol
Porque ele tem tocado os seus cabelos
Sei que tenho tido contendas com o vento
Que não tem ouvido em nada meus apelos
E se no banho a água que escorre teu corpo
Tem sido pra mim tortura e flagelo
É assim que sou, é assim que amo
Excessos de cuidado e com muito zelo


Eu queria mesmo trilhar as suas praias
E te adornar com belas estrelas do mar
Realçar o teu corpo com conchas coloridas
E seus cabelos louros nas ondas mergulhar
E assim te mostrando a minha incoerência
Não te deixar sair sob a luz do luar
Brigar constantemente com meu bobo ciúme
Mas em versos, poesias, poder te expressar


Eu também queria te amar milhas e milhas
Desde a madrugada até o anoitecer
Misturar o ontem, o hoje, e o amanhã
E conhecer o que é poder desfalecer
Mapear seus rios, veredas, labirintos
Transpor os sonhos, saber sobreviver
Intuir, obstinar, traçar um novo tempo
Ousar o inesperado, sem nenhum medo te querer!



Se aspiro sentimentos puros, concordo que o amor verdadeiro dá liberdade a pessoa amada, porém muitas vezes o ciume nos torna incoerentes!

Poeta de Cá

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Os meus "is"

Eu nunca tive tudo que quis,
desde os meus sonhos mais infantis
e se nem por isso fui infeliz,
é porque a vida fez de mim um aprendiz,
para andar por caminhos alegres ou hostis
e até rir dos espertos "imbecis",
pois sempre soube onde "por" o meu nariz.
Não sendo alguém de dura cerviz
sei, trago da vida alguma cicatriz.
Isso me ensinou a ser meu próprio juiz
e mesmo se minha incoerência me contradiz,
procuro sempre a cada dia ser feliz!


A vida está sempre pronta a nos ensinar, o problema é que nem sempre nos dispomos a aprender!


Poeta de Cá  

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Nova Flor

Na minha vida, por entre as flores que passei
no meio delas, um certo dia encontrei
uma tão bela facinante e diferente que me emocionei


Tinha um brilho que era algo muito especial
pois refletia um amanhecer como nunca vi igual
e era assim o foco principal, real e natural


Nesse jardim outras belas flores também existiam
mas como ela, as outras jamais brilhariam
pois as tempestades as outras não resistiriam


Seu florescer sempre foi em toda estação
outono, inverno, primavera ou no verão
na ira, na lágrima, no riso ou na decepção


Uma flor tão forte e tão bela como a luz do sol
os seus encantos e a sua força atrairam até o rouxinol
que como eu foi fisgado como peixe no anzol




Certas passagens da nossa vida estão estampadas na nossa mente e no nosso coração, como uma fotografia que nunca irá envelhecer nem amarelar!





Poeta de Cá

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Jardim

No dia que eu te vi
No instante descobri
Em voce o meu jardim
O amor vi florescer
Como um lindo amanhacer
De um êxtase sem fim
Me achei no seu olhar
Sempre quis te encontrar
Era jovem e bem me lembro
Com lindas rosas sortidas
De orvalho, bem floridas
Nas belas manhãs de setembro
Seu olhar cruzou com o meu
O meu sangue então ferveu
E como a chuva molha a terra
Que faz nascer a semente
E o amor se fez presente
Como despojo de guerra
Nos seus canteiros perfeitos
Em nada encontrei defeitos
Sensiveis e bem cuidados
Tudo neles tem mais vida
Cravos, dálias, margaridas
Também um belo gramado
Lírios, orquídeas, camélias
Copos de leite e bromélias
Tudo é especial pra mim
Vou cuidar com muito amor
Do todo e de cada flor
E bem mais de voce meu jasmim



Apesar dos espinhos, as rosas enfeitam ainda mais os jardins, principalmente, os da vida de cada um de nós!


Poeta de Cá

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Quatro estações

Na chegada do inverno
É o verão que me aquece
No outono é a primavera
Com flores, nunca me esquece

Chegando bem de mansinho
Sempre no alto verão
Seu frio de inverno controla
Meu ardente coração

Na mais bela primavera
Como outono voce vem
Trazendo seus dias cinzas                      
Mas que encantam também

Voce controla meus dias
E suas definições
Na verdade voce é
Juntas, "minhas" quatros estações!


Diante de tantas definições que se dá ao amor, resumi numa só palavra... Voce!



00297040.gif00297043.gif00236412.gif


Poeta de Cá    

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Poder sem punição

O poder corrompe e engana
Compra tudo ou afana
O ignorante ou doutor
No poder não há cautela
No planalto ou na favela
Tudo é do predador

Seduzem com suas mensagens
Desmentem a própria imagem
Mostram o caráter e então
Matam de armas na mão
Ou bêbados na direção
Ficando sem punição

Festa em Brasília, nas ruas, balas perdidas
Mulheres mortas, estupradas e feridas
A lei "funciona" para não punir ninguém
Com seu jeitinho sempre a favor de "alguém"
CPIs, DOSSIÊs, propinas e caixa dois
A pizza é agora ou depois?
A piedade que se vê é pervertida                         
Sempre a favor de si mesmo
Nunca a favor da vida!


ACORDA BRASIL!!!!


Parece que estamos num sono eterno!  Quando é que vamos acordar????


Poeta de Cá

Triste


video

Triste é a um aceno de adeus
Tristes são os passos de quem vai
Triste é o silencio que maltrata
Triste é a saudade ingrata
Triste é toda lágrima que cai

Dos seus passos ficaram o som e os rastros
Sobraram lembranças dos doces abraços
Dos beijos mais loucos cortou-se os laços
Das fotos desbotadas pelo tempo,
restaram apenas leves traços!



Toda partida antecipa a saudade. Como diz Osvaldo Montenegro: Será que é o trem que passou, ou passou quem fica na estação?


Poeta de Cá

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Te amo loucamente

Por nascer pra te querer
Por muito amar voce
Queria ser transcendente
Pois apesar da distância
O meu amor te alcança
Eu te amo loucamente


Te amei assim que te vi
Nunca mais te esqueci
Meu amor é permanente
Quem olha em mim te vê
Meu reflexo é voce
Pois te amo loucamente


Te farei sempre amada
Como num conto de fadas
Com um amor sempre ardente
Ultrapassando a razão
Indo além da perfeição
Pois te amo loucamente


Meu amor por ti, querida
Vai muito além desta vida
Habita em mim eternamente
Mesmo estando tão distante
Vive voce cada instante
Pois te amo loucamente




Quem ama verdadeiramente sabe exatamente do que estou falando.


Poeta de Cá

Pelas manhãs

O vento matinal toca meu rosto
E o sol nascente me aquece
Na boca tenho do seu beijo o gosto
O gosto de quem nunca te esquece


As manhãs falam sempre de voce
E o seu cheiro me é trazido pela brisa
Um canário canta ao longe e sem querer
Traz sua voz que em meus ouvidos desliza




Não quero ser algo novo na sua vida, apenas quero dobrar a esquina do seu mundo e deixar a sensação de que jamais serei esquecido.(desconheço o autor da frase)


Poeta de Cá